FLORADA NESTA ÉPOCA DO ANO VAI VINGAR ?

03.08.2019 Autor: Guy Carvalho Fonte: Guy Carvalho
         Quem responde é o parceiro e colunista do site Guy Carvalho, Professor José Donizete Alves.        E

         Quem responde é o parceiro e colunista do site Guy Carvalho, Professor José Donizete Alves.

        Esta semana, em pleno mês de julho, tivemos vários relatos de uma intensa florada, notadamente em cafeeiros novos e nos ponteiros de cafeeiros adultos. Essas floradas extemporâneas lamentavelmente vem ocorrendo durante todo o primeiro semestre deste ano e, por conta do interesse dos cafeicultores publicamos dois artigos* explicando as causas e consequências fisiológicas desse fenômeno. 

Nessas ocasiões sempre ocorre a pergunta: estas floradas vão vingar? O que temos respondido é que na maioria das vezes, dado as condições climáticas antagônicas ao florescimento, elas não vigam. Como em cada roseta há um grande número de gemas florais, por certo sobrarão gemas em quantidade suficiente para florescerem em setembro/outubro, de forma a não prejudicar quantitativamente a próxima florada/safra, se este for o seu caso. 

Entretanto, quando as floradas seguem o curso normal em direção a frutificação, é aí que mora o perigo. Nos casos em que isto acontecer, a partir de setembro até dezembro deste ano vai se estabelecer uma intensa competição entre a frutificação (notadamente as fases de chumbinho e expansão rápida dos frutos) com o lançamento de nós/folhas. Essa competição, pode resultar em intensa queda de frutos e aqueles que permanecerem nos ramos serão pequenos e de baixa densidade, de forma que esta florada, quantitativamente, não vai impactar a próxima safra, mas pode causar prejuízos em termos de qualidade. 

Por outro lado, caso essa competição provoque uma significativa queda de folhas, isso sim, pode influenciar negativamente a safra do ano que vem. A safra de 2021 também pode ser impactada negativamente por essa competição, em função de uma queda no crescimento das seções dos ramos, justamente aquelas que irão produzir naquele ano. Portanto para evitar prejuízos nas próximas duas safras, a única saída é caprichar nos tratos culturais, especialmente aqueles ligados à nutrição mineral e controle de pragas e doenças. 

  

* Ver artigos publicados em: 

(http://www.redepeabirus.com.br/redes/form/post?topico_id=77923) 

http://www.redepeabirus.com.br/redes/form/post?topico_id=80475


Galeria

Veja Também

Clientes