NPK: o que é e qual sua importância para as plantas?

26.11.2019 Autor: Dra Paula Santini e Equipe AgroCp Fonte: AgroCp
Os nutrientes primários são essenciais na nutrição das plantas, desempenhando um papel fundamental no seu desenvolvimento

A sigla NPK é utilizada pra denominar um adubo mineral composto por nitrogênio (N), fósforo (P) e potássio (K), os três nutrientes primários necessários para o crescimento saudável das plantas. Na ausência ou em quantidades insuficientes desses nutrientes, as plantas não conseguem crescer até o seu potencial máximo, fornecem rendimentos mais baixos e são mais suscetíveis a doenças.

O solo geralmente não possui quantidades ótimas de NPK necessárias ao desenvolvimento das plantas, seja naturalmente ou como resultado do cultivo excessivo ou de outros fatores ambientais. Por essa razão, esses nutrientes devem ser devolvidos ao solo, criando assim um ambiente ideal para o crescimento das plantas em sua máxima potência.

Cada um dos nutrientes primários é essencial na nutrição das plantas, desempenhando um papel fundamental no crescimento, desenvolvimento e reprodução. Confira em detalhes as principais funções de cada um deles:

a) Nitrogênio (N): 

O nitrogênio destaca-se dos demais nutrientes por apresentar acentuado dinamismo no sistema solo e por ser, normalmente, o nutriente exigido em maior quantidade pelas culturas. É indispensável para o metabolismo, sendo o composto orgânico estrutural de aminoácidos, proteínas, enzimas, açúcares, vitaminas e pigmentos, em especial da formação da clorofila, que permite as plantas realizarem a fotossíntese (processo pelo qual absorvem a luz do sol para produzirem açúcares a partir de dióxido de carbono e água).

Esse nutriente apresenta uma dinâmica complexa, traduzida por grande mobilidade no solo e por diversas transformações em reações mediadas por microrganismos. Inclusive, além da movimentação em profundidade, principalmente na forma nítrica, pode transformar-se para formas gasosas, resultando em perdas por volatilização.

Dado ao seu elevado dinamismo, o nitrogênio, quando comparado aos demais nutrientes, é muito mais difícil de ser mantido no solo ao alcance das raízes. No Brasil, à medida que a agricultura se intensifica, espera-se uma atenção cada vez maior para o correto manejo da adubação nitrogenada. 

b) Fósforo (P):

Dentre os macronutrientes, o fósforo é o exigido em menores quantidades pelas plantas. Todavia, trata-se do nutriente aplicado em maiores quantidades em adubação no Brasil. A explicação para esse fato relaciona-se com a baixa disponibilidade desse nutriente nos solos brasileiros e também com a forte tendência de reação do fósforo com componentes próprios do solo, resultando na formação de compostos de baixa solubilidade.

É importante para as plantas, pois é fundamental no armazenamento e transferência de energia e ainda possui função estrutural em carboidratos, nucleotídeos, ácidos nucleicos, coenzimas e fosfolipídios. Também estimula o crescimento das raízes, promove a floração e é um nutriente essencial na estrutura do DNA, atuando então na passagem de características por hereditariedade. Sem dúvida, trata-se do nutriente que mais limita a produção vegetal no país.

c) Potássio (K):

O potássio é absorvido pelas plantas em grandes quantidades. Na verdade, para várias espécies, como por exemplo banana, citros, abacaxi e batata, a sua exigência é muito maior do que para o nitrogênio.

Muitas vezes é associado a uma maior resistência das plantas a condições adversas, como baixa disponibilidade de água e extremos de temperatura. Esse nutriente, mais do que qualquer outro, é conhecido por reduzir a incidência de doenças e ataque de insetos. Além disso, normalmente é descrito como o "elemento da qualidade" na produção vegetal devido à sua contribuição para muitas das características que associamos à qualidade, como tamanho, forma, cor e sabor, entre outros. É também o responsável pela abertura e fechamento de estômatos, síntese e estabilidade de proteínas, relações osmóticas e síntese de carboidratos.


Conhecendo a atuação desses nutrientes, fica claro então a importância da aplicação de fertilizantes contendo NPK no solo. Aguarde a próxima publicação da Equipe AgroCp, em que abordaremos de forma detalhada as principais vantagens do uso do fertilizante organomineral CPMult.

Galeria

Veja Também

Clientes