Estresse Hídrico: A Garantia da Florada

19.10.2017 Autor: Guy Carvalho Fonte: Papo de Cafeicultor
Estresse Hídrico: A Garantia da Florada

Amigos cafeicultores, vamos falar do manejo da tecnologia do estresse hídrico para otimizar a irrigação do cafeeiro que é cada vez mais comum em nossa região. O tema é importante pois a irregularidade da distribuição de chuvas tem colocado em risco a produtividade e qualidade dos frutos, levando a perdas

Estamos aqui com o Gustavo Costa Rodrigues que é um pesquisador da Embrapa, ele trabalhou com o estresse hídrico e vai mostrar aqui no campo o momento certo do retorno da água. Ao final do período de estresse.

- Gustavo Rodrigues: O importante do manejo da irrigação com a finalidade de uniformização da florada é o acompanhamento do estado de desenvolvimento da gema floral. A ideia básica é você chegar ao ponto em que se tenha ao longo de todo o ramo produtivo do cafeeiro o mesmo estado de desenvolvimento. Quando maior for o estado de desenvolvimento dessas gemas, maior será a floração. O ponto em que a gema está pronta para florescer, uma vez que haja o retorno da irrigação, é o E4, uma gema com aproximadamente 4 mm de comprimento.

Gustavo demonstra a importância do estresse hídrico para uniformizar a florada.

- Gustavo Rodrigues: Em um ramo desses nós temos o exemplo da deformidade da floração que não interessa muito ao produtor. Se você conseguir reduzir isso será extremamente bom para o resultado de seu produto final. Aqui nós temos no ápice do ramo, gemas ainda bem nesse desenvolvimento. Já ao longo do ramo nós temos floração ocorrida em épocas diferentes, logo mais formação do fruto. Na proximidade das estruturas reprodutivas nós temos chumbinhos, gemas e frutos em desenvolvimento.

- Guy: Nesse caso é importante o período de estresse para que isso não ocorra.

- Gustavo Rodrigues: Em regiões onde é possível você trabalhar com período de estresse em favor da sua produção. Essa é a ideia básica você suspender a irrigação, fazer a planta passar por um período de estresse controlado e retomando a sua irrigação da melhor forma possível.

Os desenvolvimentos corretos das gemas apontam o momento correto para o retorno da irrigação, como mostra o Dr. Gustavo.

- Gustavo Rodrigues: Isso Guy é o ponto que nós consideramos como o momento adequado para o retorno da irrigação. As gemas florais já atingiram o estado E4. Elas tendem a se afastarem uma das outras e a partir desse ponto você começa a ter a ruptura delas e a floração.

- Guy: Chegou nesse momento podemos retornar com a água.

- Gustavo Rodrigues: Correto, e sempre acompanhando e se tudo der cero em 8 dias você terá a abertura floral.

Atenção, a Embrapa orienta que o produtor deve acompanhar o desenvolvimento da gema, porém precisa retomar a irrigação no máximo até o início de setembro, o que evita a queima de flores, garantido a florada. 

Estamos aqui em uma área irrigada no município de Alfenas, MG na Fazenda Estrela do Sul da família do Rodrigo Sasseron e viemos ver o resultado do estresse com o retorno da irrigação e nos deparamos com essa maravilha de florada. Enquanto todos estão muito preocupados com a seca, essa lavoura já está abrindo e com muita força para o novo ciclo.

Nesse setor a florada está se abrindo hoje, podemos observar uma florada intensa e também outra que foi iniciada em função da chuva no final de agosto. Foi apenas 5 mm nessa região, mas o suficiente para essa florada iniciar.

 O que nós fizemos em seguida, foi colocar 40 mm de água e aí se tem esse resultado: essa florada que veio logo atrás e podemos observar que já vem uma próxima em seguida. 

Aqui nessa lavoura que foi plantada em dezembro, podemos observar que logo após o retorno da água, ela também mostra pleno desenvolvimento. A primavera já começou para essas plantas e até nessa planta jovem temos a indução ao florescimento e ela também irá abrir uma pequena florada com apenas 6 meses de campo.

Nessa parte da lavoura que não temos irrigação, podemos ver que as plantas estão bastante afetadas pela falta da água. Essa é a realidade da maioria absoluta das lavouras que não são irrigadas. Percebemos que as plantas estão com o nítido sintoma da falta da chuva, elas estão murchas e estão atravessando essa fase difícil sem água.

Amigos cafeicultores, se você tem condições, você deve considerar a possibilidade de irrigar a sua lavoura. Agora se você já irriga, deve seguir o manejo do estresse hídrico controlado e movido pela Embrapa.

Obrigado pela atenção, se inscrevam em nosso canal e continue acompanhando os vídeos.


https://www.youtube.com/channel/UCOiqRHgcHXlSHmUsS-3LjNA





Galeria

Veja Também

Clientes