Combate à Ervas Resistentes ao Glifosato

19.12.2017 Autor: Guy Carvalho Fonte: Papo de Cafeicultor
Combate à Ervas Resistentes ao Gliofosato

Amigos cafeicultores, nesse episódio vamos falar do manejo de mato na cultura do café. Vamos falar daquelas ervas que estão escapando do Glifosato, como o leiteiro, a corda de viola, o cipó, o amendoim e a trapoeraba. Para isso, viemos aqui na Fazenda Paraíso em Cabo Verde, MG, e eu convidei esses dois amigos o Alessandro e o Pedro Mendonça, Engenheiro Agrônomo BASF responsável pelo Desenvolvimento Técnico de Mercado, para a gente conversar um pouco sobre isso.

Pedro, o uso do Glifosato puro acaba com o tempo selecionando algumas ervas e é comum vermos nas lavouras de café muitas folhas largas. Fale um pouquinho sobre esse problema e quais são os prejuízos causados por elas.

- Pedro Mendonça: Aqui nós estamos em uma propriedade de café no Sul de Minas e exatamente nessa área estamos vendo várias ervas de folhas largas, três delas extremamente importantes que estão crescendo muito sua população: o leiteiro, a trapoeraba e a corda de viola. Eu considero entre elas a corda de viola o principal problema no café hoje. O produtor tem custo por ter que retirar ela e todas as regiões do Brasil seja de montanha ou mecanizada a corda de viola é um problema muito sério e essas ervas são resistente ao Glifosato. Então há a necessidade de o produtor realizar misturas de herbicidas com o o Glifosato para efetivamente fazer o controle dessas ervas de folhas largas. Sem essa mistura ele não, efetivamente, fará o controle dessas ervas. Além disso, o herbicida tem que ser compatível com o Glifosato para não prejudicar sua ação. Há herbicidas compatíveis com o Glifosato e você consegue controlar as gramíneas e as folhas largas.

- Pedro Mendonça: Aqui na região do Sul de Minas, nós temos muito espaçamento entre os cafés e são regiões sem sombras que são cafés mais fechados. Algumas outras regiões no Brasil também são importantes nisso principal as Matas de Minas e Espirito Santo. Então é muito comum essa região de semi-sombra. São solos muito fértil de café com nível de matéria orgânica muito elevado que favorece o crescimento dessas folhas largas.

- Guy Carvalho: Sobre o controle dessas ervas Pedro, fale qual a solução que a BASF traz para o cafeicultor.

- Pedro Mendonça: Bom, a BASF oferece um produto que chame Heat, esse produto é específico para controlar folhas largas, ele não controla gramíneas. Mas, ele tem uma efetividade muito boa em algumas ervas e mata com uma velocidade muito grande a corda de viola, além de controle muito bem a trapoeraba. Efetivamente ele tem um resultado muito interessante. Vale dizer que ele também controla muito bem o leiteiro. Então quer dizer, ele casa muito bem com o Glifosato e outra coisa interessante ele pode ser trabalho com qualquer tipo de formulação de Glifosato que tem no mercado. 

- Guy Carvalho: Estamos nessa área onde foi aplicado o Heat há 8 dias e o resultado foi muito bom, como estamos conferindo.

- Pedro Mendonça: Então nós estamos aqui na propriedade no Sul de Minas onde foi aplicado o Heat com o Glifosato, tem 8 dias aplicado e você vejam o resultado: um controle muito bom de ervas e uma dissecação de ervas. Não afetou o resultado do Glifosato, pegou as gramíneas. As folhas largas estão secas com 8 dias de aplicação, então quer dizer um resultado extremamente interessante com um bom controle e não ocorrendo competição com a lavoura com a possível subida dessas ervas na planta. Isso irá facilitar o controle e menos custo para o produtor. 

- Pedro Mendonça: Bom pessoal, para aproveitar o vídeo, vou deixar uma dica para o pessoal. É importante o produtor fazer a lavagem adequada do seu Técnico de Pulverização toda vez que utilizar um produto, seja um herbicida ou fungicida, ele tem que manter o seu equipamento lavado, principalmente quando ele está utilizando o herbicida e depois irá trabalhar com o fungicida. Sempre trate rotineiramente a lavagem do seu Técnico de Produção. Em dúvida, consulte um Técnico ou Agrônomo para esclarecer como deve ser feito a lavagem.

- Guy Mendonça: Acompanhe nessas fotos a evolução durante os 5 primeiros dias da aplicação.


Galeria

Veja Também

Clientes