Novas Variedades de Café - Professor Dr. Saulo Roque

07.07.2018 Autor: Guy Carvalho Fonte: Papo de Cafeicultor
Novas Variedades de Café - Professor Dr. Saulo Roque

Amigos cafeicultores, esse episódio mostra a visita ao Sítio São Paulo em Elói Mendes, onde consegui verificar sobre novas variedades resistentes a doenças com potencial no mercado de cafés especiais. Vou compartilhar a aula que tive com esse grande mestre Dr. Saulo Roque de Almeida, um experiente pesquisador que considero um dos meus principais professores.

 Vamos começar a mostrar a variedade catucaí amarelo 24177.

- Dr. Saulo: Bom, o catucaí surgiu espontaneamente em uma lavoura do São José do Vale do Rio Preto, distrito de Petrópolis, e eu com o Marcelo fomos lá e selecionamos 40 plantas de porte baixo dentro de uma lavoura de Catu vermelho. A partir disso selecionamos várias linhagens de catucaí, tanto amarelo quanto vermelho. O 24177 é uma seleção de fruta amarelo muito produtiva, moderadamente resistente a ferrugem. Ele tem uma peneira entre média e boa e sua floração é bem precoce.

- Guy Carvalho: Ele é porte baixo?

- Dr. Saulo: Porte baixo.

Dr Saulo destaca a importância de ajustar a nutrição para variedades mais produtiva.

- Dr. Saulo: Isso é o mais importante, porque às vezes o pessoal não gosta da variedade - eles acham que ela não tem vigor. Mas, como ele produz 30% a 40% a mais que o catucaí, então há uma necessidade de te ruma adubação proporcional.

 Agora vamos conhecer outras variedades.

- Guy Carvalho: Esse material aqui é outro catucaí que é o 2SL. Fale um pouquinho para a gente sobre esse material?

- Dr. Saulo: O 2SL é um catucaí amarelo, semelhante ao 24177, porém é um material, além de ser bem produtivo e vigoroso, é bem tolerante a ferrugem também. Hoje, nós temos uma planta imune a ferrugem desse material. Outra vantagem é que ele é bem tolerante a fome que é uma doença difícil de ser controlada e ocorrem em regiões de altitudes mais elevadas e mais úmidas.

- Guy Carvalho: Então esse material é indicado para plantar em topo de morro ou em baixada de ar frio?

- Dr. Saulo: Exatamente, em especial nas baixadas onde acumula neblina e umidade que favorece o desenvolvimento da fome.

Outra variedade em destaque é o acauã novo SSP que significa Seleção Sítio São Paulo.

- Dr. Saulo: Esse café foi seleicionado através de um híbrido natural aqui na minha propriedade chamada Sítio São Paulo.

- Guy Carvalho: Por isso o nome SSP.

- Dr. Saulo: Esse café teve um bom comportamento aqui, melhor do que as outras variedades, inclusive plantado com o mesmo experimento. Aí eu resolvi fazer uma seleção mais rigorosa e fiz um plantio de 2 hectares desse café.

- Guy Carvalho: O acauã novo é de qual cruzamento Saulo?

-Dr. Saulo: Ele é um híbrido natural de acauã, a gente pode ter cruzado com catucaí ou outro material. Mas, como aparece alguma planta amarela e ele é de fruto vermelho. Isso indica que provavelmente ele tenha cruzado com alguma catucaí amarelo. Nós não temos certeza porque é um hibrido natural. Mas ele tem um bom comportamento, boa produtividade.

- Guy Carvalho: Resistente a ferrugem?

- Dr. Saulo: Muito resistente a ferrugem, poucas plantas pegam ferrugem. Praticamente ele pode ser considerado como imune a ferrugem.

- Guy Carvalho: Ele é precoce, tardio, como é a peneira?

- Dr. Saulo: A peneira é boa, ela é média, agora ele é mais tolerante a seca. Em relação a maturação, ele é um café muito vigoroso, por isso a maturação da impressão de ser tardio. Onde ele não pega muita luz ele ainda fica verde. Do meio para cima da planta ele amadurece normalmente.

- Guy Carvalho: A variedade arara já caiu no gosto dos produtores de cafés especiais, pois vem se destacando em importantes concurso de qualidade. Esse material é também um cruzamento natural?

- Dr. Saulo: Sim é um cruzamento natural de obatã e provavelmente com icatu amarelo. É um material muito vigoroso, a maturação é tardia, a bebida é muito boa e, além disso, ele é tolerante a bactéria mancha aureolada.

- Guy Carvalho: Então, é uma planta muito vigorosa?

- Dr. Saulo: Ela é muito vigorosa. Hoje, é o principal material genético que nós temos resistente a ferrugem. Ele tem imunidade a ferrugem.

- Guy Carvalho: Não pega ferrugem de jeito nenhum?

- Dr. Saulo: Não pega ferrugem.

- Guy Carvalho: Não precisa tratar com produtos para a ferrugem?

- Dr. Saulo: Não, a gente só faz tratamento com micronutriente e alguma coisa para controlar a cercosporiose, já que não existe material com resistência genética.

- Guy Carvalho: Saulo, esse café também tem se destacado em concursos de cafés especiais, além disso há uma peneira grande.

- Dr. Saulo: Ele da 70% de peneira 17 acima. Então, é um café que quando participa desses concursos, normalmente ele fica em primeiro lugar. Muita gente ganha concurso de qualidade de café com esse material.

- Guy Carvalho: O que chamou atenção nesse material na lavoura de semente que eu comprei de você Saulo é que ele tem uma mucilagem grossa e espessa. É isso mesmo?

- Dr. Saulo: Isso, talvez seja esse o motivo da causa da boa qualidade de bebida. Uma bebida praticamente especial provavelmente devido a essa mucilagem por mais tempo dentro do café maduro.

Dr. Saulo mostrou outra variedade que vem sendo estudada e em breve será disponibilizada.

- Guy Carvalho: Saulo, nós vimos algumas variedades novas e estou vendo aqui também que há novidade para vir também. É isso? Fale um pouquinho desse material?

- Dr. Saulo: Bom, esse também é um descendente de acauã, um híbrido dele, que nós estamos estudando tem pouco tempo. É um material muito produtivo e imune a ferrugem. Mas, nós temos que ter mais colheitas para verificar a longevidade desse material. Quanto à qualidade e quantidade da semente, ele está aprovado.

- Guy Carvalho: O Saulo e esse material qual o nome que ele deverá receber?

- Dr. Saulo: Nós vamos colocar o nome de graúna que é também uma ave brasileira.

- Guy Carvalho: Da para ver que é bastante vigoroso e produtivo.

- Dr. Saulo: Bastante produtivo. As condições iniciais dele são difíceis de serem alcançadas por outro material.

- Guy Carvalho: Quer dizer, hoje o cafeicultor tem opção de catucaí e tem muita coisa boa para vir.

- Dr. Saulo: São variedades consagradas em nossa cafeicultura, porém, eles são suscetíveis a ferrugem e hoje está muito difícil de ser controlada e é caro. Então, a vantagem desses materiais resistentes a doenças é que além de não polui o ambiente, você reduz o custo de produção.

 Agradeço ao amigo e mestre Dr. Saulo Roque por contribuir com o nosso canal e também um agradecimento em nome de todos os cafeicultores e técnicos com sua grande contribuição no desenvolvimento da cafeicultura no Brasil.

- Guy Carvalho: Muito obrigado Saulo.

- Dr. Saulo: Obrigado a você Guy. Estou aqui a toda disposição. Eu já estou no final de carreira, mas espero com todos esses anos de trabalho de genética de café eu tenha colaborado na melhoria da cafeicultura brasileira.

- Guy Carvalho: Com certeza colaborou. Nós estamos plantando muitos cafés que passaram por suas mãos. Parabéns.

- Dr. Saulo: Obrigado.





Galeria

Veja Também

Clientes